HAP ID, agendamento do médico, pseudo racionamento de urina e valores

GENTEM!
Me digam, que semana agitada foi essa? Na quarta-feira recebi o e-mail com os dados da minha Host Family, data do meu checklist, um tutorial da empresa de transfer que me levará até a homestay e mais algumas informações sobre os assentos. Quando eu pensei que teria tempo de assimilar tudo o que tinha acontecido, recebi um no dia seguinte: A solicitação do exame médico! Sim, o temido – e decisivo – exame médico. Fiquei extremamente aliviada de ter recebido o HAP ID (Código para agendar a consulta) ainda essa semana porque estou muito perto do meu período menstrual (Meninas, be careful! Vocês não poderão fazer o exame de urina num período muito próximo do ciclo menstrual, período tipo dois a três dias antes. E dê um prazo de espera de quatro dias após o final porque é normal dar alguma alteração e você ter que repetir novamente o exame). Os exames serão feitos em laboratórios vinculados com o consulado australiano, aqui no Rio Grande do Sul são relativamente perto do consultório, só o laboratório CROL para o raio-x que é um pouquinho mais longe mas dá para ir a pé, acabei apelando para o táxi porque ontem foi um dia um pouco “traumático”.

Não tive nenhum problema durante a consulta (Só com a minha foto 3×4 digitalizada, mas postarei mais sobre essa história quando fazer a listagem dos documentos para o visto). O doutor fará algumas perguntas relacionadas à saúde e fará alguns testes de visão e de labirintite (Acredito que seja de labirintite do exame, me perdoem se não for) além de checar como anda teu coração com o estetoscópio e fazer uma vistoria na garganta e na orelha para checar alguma possível inflamação. Ele também perguntou bem animado se já sabia quando iria embarcar para a Austrália e que tipo de curso eu faria… Então sem neura, sem estresse! No final, ele acabou me solicitando exame de urina e raio-x de tórax, me surpreendi porque pensei que seria necessário fazer o de sangue por ter tatuagens mas isso não foi relevante, até porque ele nem me questionou se eu tinha piercing ou tatuagem.

Como minha consulta foi às 15:30h, eu poderia realizar meus exames ainda ontem e foi isso mesmo que fiz. Assim que saí do consultório médico, fui em direção ao laboratório mais perto de lá, que seria o responsável pelo exame de urina. Durante o dia inteiro eu havia tomado muita água e evitei ir ao banheiro faltando quatro horas para o exame para que não houvesse nenhum problema, porém, quando achei que estava tudo certo comigo, com a minha bexiga e com a minha vontade imensa de pipipizar eu tinha a certeza que não, estava tudo errado! Acreditem no que eu vou dizer para vocês: Não é nada fácil ter que urinar com alguém te supervisionando, tudo bem que no meu caso a moça foi bem paciente e ficou usando o Facebook no celular para me deixar mais tranquila. Depois de algumas tentativas frustradas pedi um tempo para tomar mais água na sala de espera e ela entendeu numa boa, descartei todos os itens e voltei a tomar água. A verdade é que eu estava com um oceano atlântico na barriga e não aguentava mais tomar água, mas eu sabia que precisava de mais. Enquanto estava ali tomando água e fazendo minhas preces em pensamento acabei conhecendo outros três intercambistas que já havia visto no consultório, sendo que dois desses estavam com o mesmo problema que eu só que com um agravante: Ambos fizeram pipi no consultório médico (Dica de ouro: Não se esqueçam do exame de urina, sem urina… Sem exame, sem exame… Sem viagem! Segurem o máximo que puder a vontade de ir). A menina conseguiu na primeira tentativa e os meninos foram tentar também, o namorado dela conseguiu depois também e nos despedimos, pois eles iriam fazer o exame de raio-x. O outro menino foi chamado e para minha surpresa: Nada! Aí o desespero começou a bater em mim já que logo em seguida fui chamada novamente para realizar o exame, mas fui. Tentei uma, tentei duas, tentei três, tentei quatro e NADA! Pensei na minha viagem, pensei na necessidade do exame, pensei no quanto estava sonhando com aquilo e que talvez por um bloqueio idiota colocasse tudo a perder. Vendo que eu estava tensa com a situação, ela começou a conversar comigo e a cogitar um exame na segunda pela manhã. Não sei como e em que momento, mas o potinho encheu. Ok, é um detalhe desnecessário, desculpem! Foi uma festa por parte das funcionárias do laboratório (Sente o que causei por lá…), todas comemoraram e me desejaram boa sorte. Faltando apenas 30 minutos para o outro laboratório fechar consegui atacar um táxi na rua e fomos (Mamãe e eu) para o CROL. Encontrei o casal lá e conversamos muito sobre o sufoco que passamos, exigiram meu código HAP ID (Anotem!) e fiquei aguardando meu exame. O outro menino que eu havia me despedido no laboratório também chegou lá e comemoramos que todos nós conseguimos. Depois todos nós, sem exceção, fomos ao banheiro, sacanagem bexiga… Sacanagem! Mas deu tudo certo e terminei a última etapa do meu visto, agora é torcer, esperar e vibrar!1501820617114745

Ps: Se tu acha que o perrengue de intercambista começa lá, tenha em vista esse meu post e aprenda que a gente começa a sofrer aqui! Hahahaha
Ps2: Tenha na bolsa/mochila uma garrafinha de água, o laboratório daqui do Rio Grande do Sul não tinha água e tive que ir a busca porque a minha acabou.

Valores dos Exames:
EQU (Urina): R$15,00 (Porém um dos meninos teve que pagar em torno de 70 reais pelo exame porque o médico exigiu uma especificação para saber se ele era usuário de maconha –ok–)
Raio-x de Tórax: R$140,00

Valor do Médico:
R$ 350,00

Me perdoem mais uma vez pelo post longo, mas não acho justo filtrar de vocês algumas informações já que a maioria das informações referentes à intercâmbio para a Austrália são incompletas e na verdade, fazem rodeio e não contam a realidade. No que depender de mim, muito conteúdo, muita informação e muito bate-papo com os futuros, com os que já são e com os que foram intercambistas! Aliás provavelmente teremos um canal no Youtube para que eu torne as coisas mais dinâmicas aqui no blog e também para ajudar quem prefere vlogs. Mas então é isso meus amores, espero que tenham sentido meu draminha básico e tenham gostado! Tenham todos um ótimo final de semana, um beijo ❤

Host Family: Conhecendo a família, primeiras impressões e primeiro contato!

E aí meus amores! Tudo bem com vocês?

Eu tenho que admitir que não esperava receber essa notícia tão cedo, mas assim que recebi o e-mail não pude conter a alegria e a ansiedade dentro de mim. O motivo dessa euforia toda é um só: Conheci minha host family.

É, enfim, a confirmação que meu grande sonho está prestes a se realizar. Anos atrás estive perdida em meus pensamentos questionando quando eu teria uma oportunidade de embarcar numa experiência assim, quantos anos eu teria, para onde estaria indo e com pretensão de que. Demorou muito mais do que eu pensei que demoraria e menos do que o meu coração pressentia.tumblr_nmjcluu9QE1rxx1vlo1_500

Hoje descobri que viverei durante um mês com um casal australiano e uma irmã postiça de vinte e cinco anos. Minhas primeiras impressões foram as melhores possíveis: Tanto eu quanto a host temos alguns hobbies em comum. Não esperei muito e já logo enviei um e-mail que foi respondido em seguida, com todo o carinho. Ela como toda típica mãe, desejou que eu fizesse uma viagem tranquila e segura.

É, valeu a pena esperar todos esses anos por essa realização! Fiquem bem amores, me despeço de vocês por hoje ❤

Apresentação do blog!

E aí moçada, tudo bem com vocês?
Esse é o meu primeiro post para o Aussializando, que além de servir como um diário de intercâmbio pessoal terá o intuito de auxiliar futuros intercambistas que assim como eu, decidiram viajar até o outro lado do mundo em busca do inglês fluente, da imersão em outra cultura ou até mesmo só pela adrenalina de estar em um país totalmente diferente só com a cara e a coragem. Independente do teu motivo, estarei compartilhando tudo o que é necessário (e desnecessário) para estudar na Austrália e dando algumas dicas que também podem ser úteis no teu processo. Qual agência escolher? Em qual escola estudar? Quanto custa um intercâmbio? Porque estudar na Austrália? Qual cidade escolher? Quanto preciso para me manter lá? Vale a pena escolher homestay? Enfim… São inúmeras as perguntas e eu irei responder cada uma delas detalhadamente com base no que vivi. Então, vem comigo?